Butcher Boy || Infância sangrenta | Patrick MacCabe

Resenhas Terror

Butcher Boy || Infância sangrenta | Patrick MacCabe

Butcher Boy: infância sangrenta, Patrick McCabe, DarkSide Books traz a história de Francis Brady, o menino açougueiro.

A experiência de ler Butcher Boy possibilita olhar dentro da mente de um garoto com problemas psicológicos. É uma janela para um abismo. A estrutura da narrativa realça essa experiência, por ser um texto com pontuação peculiar, e narrado pelo protagonista. 

A estrutura causa estranhamento de início, mas ela tem impacto gigante, pois amplia os significados. 

Francis, o menino açougueiro, paranoico, insano, violento, talvez psicopata. Mas é também só um menino sem proteção, sem amparo. 

Um garoto que a família não tinha a menor condição de cuidar, pois também estava esfacelada. Uma mãe deprimida, um pai alcoólatra. E a sociedade não o amparou. E ainda o violentou de uma das formas mais desumana possível. A perversidade das instituições é brutal. 

Butcher Boy foi uma das histórias mais intensas que li nos últimos meses. 

Histórias com crianças em que elas não são a representação da nossa idealização de candura sempre mexem muito comigo. Meus sentimentos vão do horror ao querer acolher. São leituras que levantam várias reflexões.

Francis, no início, até parece que é só mais um garoto travesso. Mas essas travessuras vão numa crescente até o ato final. 

O pivô da paranoia de Francie é a família Nugent, que tem condições financeiras e hábitos ingleses, e isso tem um peso gigante para Francis. 

Os Nugent representam tudo o que Francis não tem: estabilidade familiar e condições financeiras. E para piorar, ele perde a amizade do único amigo, o Joe. E isso abala  de uma forma irreversível. 

É uma obra com camadas. Butcher Boy também é um retrato de uma Irlanda pobre, que foi explorada pelo Império Britânico por cerca de seiscentos anos.

 

Se interessou pela obra? Compre aqui

O Blue book cult é integrante do programa de associados da Amazon. Comprando através do link acima, eu ganho uma pequena comissão e você ainda ajuda a manter o site no ar, além de ganhar minha eterna gratidão por apoiar meu trabalho.

About the author
Literamaníaca, seriemaníaca. Mãe de dois Dragões. Em metamorfose. Rezo para os deuses novos e antigos. Minhas jornadas são nas estrelas. A força está comigo. Não sei se tudo isso é verdade, só sei que foi assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *