A Capa || Dark Colletion Vol. 1 | Joe Hill

HQs Resenhas Terror

A Capa || Dark Colletion Vol. 1 | Joe Hill

 A Capa, Dark Colletion, Vol. 1, Joe Hill, é mais uma graphic novel perfeita, trabalho primoroso da DarkSide
Uma história de Joe Hill (eu sou fã) e Jason Ciaramella. Artes de Zach Howard e Nelson Dániel.⁣

Ler essa história me fez refletir sobre o que eu faria se tivesse a oportunidade de ter um poder, um super poder.⁣

E você, se tivesse um poder, pense em qualquer um, você usaria em proveito próprio? Usaria para satisfazer seus desejos mais mesquinhos? Para se vingar?⁣ Ou usaria para o bem da humanidade?⁣



A Capa traz uma discussão interessante, a subversão do super-herói. ⁣

A Capa se divide em duas minisséries. Na primeira parte temos Eric, um cara com baixa autoestima, invejoso, ciumento. Ele não consegue perceber o quanto todos o amam – mãe, pai, irmão, namorada. ⁣

Eis que Eric descobre poderes em uma capa de infância, então o que ele faz? Resolve se vingar de todos os quais ele acha que são culpados por sua vida miserável. ⁣

Essa parte é bem gráfica. Choca porque Eric busca vingança da sua própria família. As motivações de Eric não têm defesa. ⁣

Já na segunda parte – Capa: 1969 – ficamos sabemos a origem da capa e como ela veio parar nas mãos de Eric. Essa parte é ambientada na Guerra do Vietnã. Eu gostei muito mais do que da primeira minissérie. O poder da capa sendo subvertido, mas de uma forma que a gente consegue entender as motivações. Há uma questão política-ideológica. Suscita sentimentos conflitantes.⁣

As artes de Zach Howard e Nelson Dániel são simplesmente maravilhosas. Conjugação perfeita. A mudança de tons na segunda parte ficou incrível. ⁣
E essa luva? Belíssima! Esse azul com o raio. ⁣

Eu descobri a pouco que essa HQ é de um conto do livro Fantasmas do século XX. E agora eu quero livro, só que está esgotado.

About the author
Literamaníaca, seriemaníaca. Mãe de dois Dragões. Em metamorfose. Rezo para os deuses novos e antigos. Minhas jornadas são nas estrelas. A força está comigo. Não sei se tudo isso é verdade, só sei que foi assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *