Na hora da virada || Angie Thomas

por Nilda de Souza

Na hora da virada, Angie Thomas, Editora Galera Record é um livro que merece muito ser lido. É sensível e brutal. Ele aborda temas como racismo, violência policial, invisibilidade, apagamento histórico, o papel da escola no combate ao racismo e à violência. Discute ainda o papel da arte na luta antirracista. ⁣

Bri é a personagem principal, uma jovem tentando conquistar seu espaço, mas sua mãe, Jay, também me conquistou. ⁣ ⁣
Bri é inteligente, compõe rapper e sonha em fazer sucesso. O problema é que o mundo está contra ela. A escola, um espaço que deveria apoiá-la, se torna intolerante e abusivo, compactuando com violências contra grupos de alunos minoritários – negros e latinos. ⁣

Qualquer questionamento feito por Bri, em sala de aula, é motivo para suspensão, ou os professores mandá-la para a diretoria, chegando ao ponto do uso da violência física. ⁣

Ao que parece, só a professora de poesia, Murray, que também é negra, a compreende. ⁣

Bri está com muita raiva, e não é para menos. A sociedade a vê como uma marginal. A arte que ela faz também é vista como menor, que incita a violência. ⁣

E se o mundo diz mil vezes que você é uma coisa que você não é, uma hora você vai começar a se comportar como tal? Ou uma hora você vai revidar? ⁣

Eu li super rápido esse livro, pois os temas abordados são importantes, atuais e precisamos discuti-los. “Precisamos de práticas antirracistas”. ⁣

Bri é uma jovem negra, morando num bairro marcado pela violência policial e pela a violência das gangues. Bri perdeu o pai, que também era rapper, para a violência. A mãe se envolveu com drogas. A tia é envolvida com gangue. ⁣

A família mal consegue se alimentar. A esperança de Bri é fazer sucesso e ajudar a família. Durante esse percurso, ela vai tomar algumas decisões questionáveis, mas é também por causa dessas decisões que vai amadurece. ⁣

Para finalizar, só queria dizer que a mãe da Bri é uma personagem admirável, pela superação e pelo o apoio aos filhos. ⁣

Leiam Na hora da virada. A história se passa no mesmo universo de O ódio que você semeia. Tem tantas coisas ainda para falar. ⁣

Veja também

Deixe um comentário