O baile da morte vermelha | Edgar Allan Poe

por Nilda de Souza

A primeira vez que li sobre O baile da morte vermelha, Edgar Allan Poe, foi em O Iluminado, Stephen King. Fiquei curiosa com a referência fui correndo ler o conto. Sorte que eu já tinha a Edição da Darkside.

O baile da morte vermelha é sobre um nobre chamado de o príncipe Próspero que, para não ser contaminado pela peste, se isola em uma abadia, junto com outros nobre, e passam a viver uma vida de luxúria, em sete salões magníficos. Tudo muito opulento. Não importava o que estava ocorrem para além dos portões.

Esse conto fala sobre soberba, arrogância, egocentrismo. Diante da morte, tudo isso é tão pequeno e inútil. O horror acontece com a personificação da morte. O relógio que marcava as horas dá o tom do ambiente excêntrico, claustrofóbico, macabro.

“E a Escuridão, a Ruína e a Morte Rubra estenderam seu domínio ilimitado sobre tudo”.

Você já leram esse conto? Quem leu O Iluminando, lembra dessa referência?

Veja também

Deixe um comentário